As delícias {e as lutas} de ser uma cristã solteira neste mundo

12 janeiro 2010


De repente alguém te conta que um certo rapaz gosta de você. Saber que alguém te observa e admira massageia o ego de qualquer mulher e sem perceber você começa até a se arrumar mais, mesmo que não queira nada com ele.
Não há nenhum problema nisso. Somos assim. Ao sermos elogiadas em algo começamos a valorizar ainda mais esse potencial, e alguém gostar da gente não deixa de ser uma forma de elogio (afinal, ninguém gosta do que não acha interessante).
O problema reside justamente no nosso comportamento a partir de então com a pessoa.
Você gosta quando alimentam uma esperança em você que não irão cumprir ?
Eu sincera e honestamente NÃO! Aliás, desde pequena, eu odeio que façam isso.
E por isso que amo e tenho sempre comigo o ensinamento de Cristo quando Ele nos exorta a ser nossa palavra SIM, SIM E NÃO, NÃO porque o que passar disso é procedência maligna [Mt 5.37].
Ser franca e objetiva nos leva a pensamentos e sentimentos mais claros. Você já reparou como qualquer dúvida angustia? Todo mundo já passou por isso alguma vez na vida.
Se você pergunta a uma amiga se ela quer ir ao cinema no sábado com você e ela diz ‘talvez’, você vai ficar sem poder marcar outro compromisso porque não sabe se ela irá aceitar ou não. Mas, se ela te responde ‘sim’ ou ‘não’, pronto! Você já fica mais consciente com relação aos seus horários. Na vida sentimental e em qualquer outra área de nossa vida funciona da mesmíssima forma. Quando numa situação que envolve o sentimento de alguém, você deixa a porta entreaberta você gera uma angústia no coração da pessoa.
A palavra de Deus diz “... o amor não trata com leviandade...” [1Co 13.4]. Leviandade é qualidade de leviano, imprudência, pouco bom senso, falta de tino ou de reflexão.
Então não seja leviana com o coração dos outros e nem tolere pessoas levianas.
Se você sabe que alguém está gostando de você, mas não poderá ou não quer corresponder, deixe bem claro isso de forma firme, doce e sincera. E se comporte de maneira a não alimentar esperanças. Até ore por ele se preciso for pra que Deus tire esse sentimento do coração. Mas não deixe a porta encostada. Abra-a ou feche-a de vez. Nunca diga simplesmente “ore a Deus” se você não tem o desejo de que isso aconteça.
Lembre-se: “A esperança é a última a morrer, mas pode ser a primeira a matar.”

Em Cristo,

Núbia Onara
Isso :
by Núbia Onara 12:00 2 comments | in

2 comentários:

  1. Muito bom esse texto, acho que nos dá uma sacudida, também acho maldade e leviano alimentar aquilo que sabemos não querer, prender a pessoa através de falsa esperança!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o texto, mas na pratica nem sempre isso que o texto exorta acontece. A caracteristica de "leviana" esta presente em muitas mulheres, muito mais do que a gente imagina, o fato de ser cristã não quer dizer nada, tudo é uma questão de caráter, ou você têm ou não têm. As vezes achamos que a solidão é ruim, mas é melhor que a companhia de uma mulher leviana. Uma mulher leviana pode deixar marcas terriveis num homem e vice versa.

    ResponderExcluir

Pesquise no blog