As delícias {e as lutas} de ser uma cristã solteira neste mundo

20 fevereiro 2014

"Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve inveja de sua irmã, e disse a Jacó: Dá-me filhos, se não morro." Gêneses 30.1

Ela era a mais amada, a preferida, por quem Jacó prazerosamente trabalhou 14 anos e os considerou como poucos dias tamanho era a alegria dele ter a mulher que amava.  Mas em outras palavras, ela tirou os olhos da grama dela pra olhar e achar que a da vizinha (Lia) era mais verde. Ela viveu em função de competir.
Raquel focou no que ela não tinha e não apreciou o que ela já tinha.


Ela era tão obcecada que chegava a culpar Jacó pelo fato de não ter filhos e nem percebia que o problema estava nela, porque se a irmã engravidava e ela não tendo ambas o mesmo marido, não precisa nem ser médico pra saber quem era a estéril (Gênesis 30.2).

Ela poderia, mesmo tendo sido trapaceada pelo pai, ser a melhor tia para os filhos de Lia, amá-los como seus próprios filhos, não ficar considerando que cada gravidez de Lia era uma afronta. Acredito que Deus a teria honrado até muito antes do que ela foi se tivesse agido assim.

Tão linda de corpo e de rosto (Gênesis 20.17), mas ciumenta e invejosa. No fundo (e no raso) Raquel era INSEGURA.

Muitas podem ser as razões que causam a insegurança em uma pessoa (cabendo aqui uma analise pessoal), mas quando uma pessoa é assim (principalmente uma mulher) ela se torna um poço sem fundo. Nada é suficiente: nem um carinho, nenhuma atenção, nenhum elogio... nada. Agora pense um relacionamento com alguém insegura. Se uma amizade já é difícil imagine um casamento!

Na minha adolescência eu sofri muito por focar naquilo que eu não tinha, na aparência que eu não tinha, nas coisas que não tinha e sofria muito quando não tinha a total apreciação de minhas colegas de colégio. Daí eu descobri talentos que faziam as pessoas me apreciarem e foi um sucesso. Novas amizades. As meninas querendo sempre estar perto de mim, mas havia ainda sim algo errado nisso tudo: essa minha necessidade da aprovação dos outros, minha insegurança. Quando eu finalmente tive um encontro com Deus houve uma transformação: eu passei a focar no que Deus dizia a meu respeito e me dava. Comecei a valorizar isso e o mais incrível foi ouvir uma colega de trabalho um dia dizer “eu acho você tão segura” se ela tivesse me conhecido antes ...

De forma alguma podemos embarcar na paranóia de nos comparar com os outros. Cada um tem seu talento, suas bênçãos e suas lutas. Quando nos comparamos duas coisas vai acontecer: ou a gente vai se diminuir achando-se incapaz ou a gente vai querer ser melhor do que a pessoa e se achar a última coca-cola gelado no deserto. Quando na verdade, ao identificarmos alguma deficiência em nós poderíamos pensar em como superar a nós mesmos!

Deus conhece cada intenção do nosso coração. Ninguém está vendo, mas Ele está ali vendo claramente uma inveja, um desconsideração, uma baixa auto-estima... Quando olhamos para Jesus, quando olhamos para Ele, quando buscamos a Sua Excelência (que não é pouca coisa não) nós nos encontramos, descobrimos o prazer de viver e ser nós mesmas, até porque Ele não nos oprime, o fardo Dele é leve e suave. Nós aprendemos a transformar nossas debilidades a nosso favor. É daí que vem minha segurança e o meu sossego. Não me coloco em pé de comparação com ninguém, nem gosto de comparar as pessoas, nem de ser comparada ainda que a vantagem seja minha! Considero-me e considero os demais seres únicos, preciosos demais para Deus e com quem podemos fazer uma rica troca de aprendizados. Porque bom mesmo não é ser melhor ou igual, mas diferente.


Guarde essa regra: Nossa segurança é DIRETAMENTE PROPORCIONAL ao nosso relacionamento com DeusQuanto mais estreito é o nosso relacionamento com Ele, mais SEGURAS somos. A insegurança também está relacionada com nossa vida espiritual, só que ela é INVERSAMENTE PROPORCIONAL. Quanto menor o relacionamento com Deus MAIOR a insegurança. 

Agora pare e reflita um pouco: 

# O que você já tem, mas não está dando o devido valor simplesmente por estar sempre comparando a sua vida com a dos outros?

# O que te deixa insegura? Por quê?



Com amor e fé em Cristo,
Núbia Onara


Isso :
by Núbia Onara 08:47 1 comment

Um comentário:

Pesquise no blog